1877

Prefeitura Municipal de Saubara

Pular para o conteúdo

Visão Geral

Visão Geral

Bandeira Bandeira do Município
Brasão Brasão do Município
  • Aniversário: 13 de junho
  • Fundação: 13 de junho de 1989
  • Padroeiro (a):São Domingos de Gusmão
  • Gentílio:Saubarense
  • Cep: 44220-000
  • População: 12078 (estimativa)
  • Prefeito (a):Márcia Mendes Oliveira de Araújo (AVANTE)
    2017 - 2020

Cultura

Saubara, cidade de importância histórica e cultural na Bahia, ganha um centro cultural que recupera as tradições e diversas manifestações culturais do local.

O Rancho do Papagaio é uma roda em que se toca samba, e nela é chamado o papagaio. Quando ele entra na roda, um caçador ver e quer matar o papagaio. A população acusa o caçador e o papagaio cai no chão. Esse, que não é morto pelo caçador é convidado a se levantar e entrar novamente na roda, assim começando um samba de retirada do papagaio.

Período: 25 de dezembro e 06 de janeiro.

____________________________________________________________________________________________________________________


O Terno de Reis é uma celebração com pastores e pastoras ligada às comemorações do culto católico do Natal. Com caráter profano-religioso, o Terno é realizado de 24 de dezembro a 06 de janeiro, data consagrada da visitação dos Reis Magos ao menino Jesus.

Período: 24 de dezembro a 06 de janeiro.

____________________________________________________________________________________________________________________


As caretas do mingau são uma conseqüência da luta pela Independência da Bahia, na cidade. Ocorre na madrugada do dia 1º para 2 de julho, em que as mulheres de Saubara saem vestidas de branco e com os rostos cobertos por máscaras, para percorrer a cidade distribuindo mingau, bebendo licores e fazendo algazarra. A tradição se manteve tão forte que, as caretas de Mingau deram origem às chamadas Caretas de Papelão que saem todos os domingos de julho na cidade.

A história é que as mulheres se vestiam de branco e carregavam panelas contendo alimentos na cabeça, formando um grupo de samba no período noturno, percorrendo a cidade de Saubara, despistando e aterrorizando os inimigos portugueses para poder colocar comida para seus maridos, em locais estratégicos.

____________________________________________________________________________________________________________________


A Chegança Fragata Brasileira tem cerca de 80 anos e acontece na data de São Domingos de Gusmão (04 de agosto), padroeiro da cidade. Apesar do aspecto histórico e espírito brincante, a tradição também possui caráter religioso e o ápice da apresentação acontece dentro da igreja. A Fragata Brasileira se utiliza de 50 canções e oito ritmos para contar, em forma de música, episódios de uma guerra marítima entre portugueses e brasileiros à época da independência. Uma orquestra de pandeiros acompanha a encenação.

Ps.: Existe também uma versão feminina chamada de Chegança Feminina. Ocorre no mesmo dia.

Período: Dia 04 de agosto

____________________________________________________________________________________________________________________

Geografia

Localizado a 94 km de Salvador por via rodoviária e a menos de 20 km por via náutica, Saubara situa-se no interior da Baía de Todos os Santos e próxima a foz do rio Paraguaçu. Sua região apresenta uma paisagem diversa, composta por praias, falésias, áreas de manguezais e de Mata Atlântica com rios e cascatas.

População

Saubara é um Município brasileiro do Estado da Bahia localizado na região do Recôncavo Baiano. Sua população estimada no ano de 2017 era de 12.380 habitantes.

Clima

Em Breve

História

BREVE HISTÓRICO

Saubara é um município que constitui a região do Recôncavo baiano, à 20km de Santo Amaro da Purificação, 98km da capital Salvador e 38km de distância marítima pela Baía de Todos os Santos. A História deste lugar remonta um tempo antes mesmo da colonização portuguesa. Era uma terra habitada por indígenas tupis, de onde deriva seu nome que vem de saúvas.

Sua emancipação em 13 de junho de 1989 simboliza as aspirações e o desejo de liberdade de homens e mulheres saubarenses. Sua história é um emaranhado de lutas sociais, sendo uma das mais importantes as guerras pela independência política do Brasil em 1822 e 1823. O Brasil lutava contra os lusitanos para ganhar autonomia política e econômica, um cenário de revoltas armadas se estendia nessa região e Saubara era o entreposto para o Rio Paraguaçu, onde defendia com fulgor o acesso para as demais cidades. Era o caminho que permitia o diálogo com outras cidades, além de abrigo dos soldados nativos.

Mas não foi somente as armas de fogo que estavam no jogo da independência brasileira, as estratégias de mulheres nativas também trouxeram a liberdade. As Caretas do Mingau foi uma estratégia de guerra onde mulheres saíam pela escuridão da madrugada, cobertas com panos brancos carregando panelas, assombrando os soldados portugueses. Era uma forma de despistar os soldados e levar além de comidas, armas e informações para os refugiados que se escondidos nas matas. Hoje se transforma em manifestação cultural pelas ruas da cidade recordando a contribuição brava dessas mulheres.

Revela-se nesse sentido, um povo articulador, de extrema inteligência, e desejos de uma liberdade que vai além dos limites físicos. É uma liberdade que transcende a existência humana.

A emancipação de Saubara em 13 de junho de 1989 é uma continuidade desse histórico de lutas pela liberdade, entendo como emancipação Saubara não se separa de Santo Amaro, ela fortalece e enriquece o território do Recôncavo baiano.

Turismo

Alem das Praias, o local é perfeito para passeios ecológicos e para a prática de esportes náuticos
A cidade de Saubara encanta os visitantes com a diversidade de atividades que oferece, reunidas nas praias de areias alvíssimas, falésias, áreas de manguezais e de Mata Atlântica, com rios e cascatas, além de simpáticos vilarejos de veraneio. A freguesia de São Domingos de Saubara foi uma das primeiras aglomerações urbanas que deu origem ao município de Santo Amaro.
Localizada no interior no Recôncavo Baiano, próxima à foz do Rio Paraguaçu, Saubara apresenta características paisagísticas diversificadas, passeios ecológicos e para a prática de esportes náuticos, como a canoagem. Nas praias, banhadas pelas águas tranquilas e mornas da Baía de Todos os Santos, os aventureiros arriscam manobras de jet ski, windsurfe e vela. As Praias de Saubara: Praia de Cabuçu, com águas mornas e calmas, apropriadas para a prática de esportes náuticos, como windsurfe, vela e canoagem, Cabuçu é um destino muito requisitado no verão. Como está situada num trecho próximo à Foz do Paraguaçu, suas águas mistas (mar e rio) são um verdadeiro berçário para varias espécies de crustáceos, peixes e mariscos. Passeios ecológicos de até 3 km podem ser feitos circulando as belezas do lugar.
A praia de Bom Jesus dos Pobres, próxima ao canal do Rio Paraguaçu, trecho de correntezas fortes, a praia exige cuidados para o banho em alguns trechos. A paisagem é marcada por manguezais e areias bastante extensas. Destaque para a Capela de Bom Jesus dos Pobres, do século XVII. A razoável infraestrutura local inclui um luxuoso resort.

Letra do Hino

Em Breve